Digite a palavra-chave

Casos de Sucesso no Terceiro Setor

Fundação Stickel:

Fundadores:
Martha Diederichsen Stickel e Erico João Siriuba Stickel

Quem é:
Martha é filha de Ernesto Diederichsen, importante empresário da primeira metade do século 20, dono da tecelagem Argos Industrial, da Fiação Indiana e um dos fundadores do Hotel Toriba, em Campos do Jordão, onde mantinha uma entidade de assistência às famílias de tuberculosos em tratamento. Após a morte do pai, em 1949, ela decidiu criar uma fundação que continuasse o trabalho iniciado por ele. A Fundação Beneficente Martha e Erico Stickel funcionou de 1953 à metade da década de 70,quando teve suas atividades paralisadas.

Criação:
Em 2004, Fernando Stickel, filho de Martha e Erico, decidiu dar nova vida à entidade. Trocou o nome e mudou alguns pontos no estatuto, pouco antes de sei pai morrer. O dinheiro para a volta das atividades veio do fundo patrimonial antigo, verba que estava rendendo e sem uso há mais de 30 anos.

Área de atuação:
Atende mães carentes e vulneráveis da Vila Brasilândia, na zona norte de São Paulo. Lá, elas encontram espaço para deixar os filhos, oficinas de capacitação profissional. Atendimento de psicólogas e assistentes sociais, além de tratamento oftalmológico..
“ Contratamos uma pesquisa que apontou que o pior bairro de são Paulo era a VIla Brasilândia, e as pessoas mais desprivilegiadas de lá eram as mães negras solteiras” , conta Stickel. “Pensei, então é lá que vamos atuar” .
Arquiteto de formação e artista aplsticp, passou a se dedicar integralmente à fundação.
Além do trabalho na Brasilândia, a fundação faz ações culturais, de pesquisa e produção de um banco de dados do Projeto Escola Brasil – movimento artístico – doções de livros da editora da fundação, preservação de acervos e promoção de exposições nacionais e internacionais.

Investimento em 2007: R$ 2,5 milhões

Link da Publicação: http://revistaepoca.globo.com/FlashShow/0,,17921,00.swf