Digite a palavra-chave

Juan Esteves lança “Presença”, um livro com retratos de artistas brasileiros.

Depois de quinze anos acumulando fotos de gente importante no cenário artístico nacional, Juan Esteves finalmente vê o que se pode chamar o trabalho de sua vida publicado em livro. Não foi fácil, ele reconhece, mas após muita persistência será lançado Presença, no dia 7 de novembro. O fotógrafo santista, editor de fotografia da Folha de S. Paulo de 1986 a 1994, mostra os retratos que fez de 138 artistas brasileiros, natos ou adotivos, de várias gerações, fotografados em suas casas, ateliês ou galerias.

O título foi sugerido por um dos fotografados, o artista plástico Frans Krajcberg, nascido na Polônia. Com ele, Esteves indica que seu trabalho está focado na figura por detrás da obra, a pessoa pouco conhecida, vista em seu ambiente e desconectada de sua criação. Alguns já morreram, outros estão fora do país, o que dá ao livro caráter singular.

“Minha ligação com a arte veio antes do jornalismo. Decidi ser fotógrafo porque não conseguia me expressar como artista plástico”, conta Esteves, que começou a fazer os retratos em 1985, entre uma e outra pauta da Folha. Na época, entretanto, não pensava ainda no livro, coisa que só aconteceu no começo dos anos 1990. “O livro foi um longo trabalho, mais de 15 anos, com muitas portas na cara, muita desilusão. Não é fácil publicar no Brasil. As pessoas que podem viabilizá-los querem algo de maior consumo, o que é o oposto deste trabalho, que é mais denso, mais carregado, com olhares fortes, significativos, cheio de dúvidas e ansiedade, vivos, olhares de quem viveu um vida complexa, produtiva e intensa”, reflete.

Todas as fotos do livro são em preto-e-branco. No começo, feitas em filme 35 milímetros, depois passaram ao formato 6×6 centímetros e finalmente 4×5 polegadas. “Isso modificou bastante o trabalho, as imagens passaram a ter mais definição. Essa foi a minha procura estética dentro da fotografia, apesar de manter o formato da iluminação, muito influenciado pelo claro-escuro, da escola espanhola de pintura, que convivia desde criança”, diz o autor.

Presença tem 208 páginas e edição bilíngüe (português-inglês). Além das fotos, há um breve panorama da arte brasileira, escrito pelo crítico de arte Olívio Tavares de Araújo. “O livro, apesar de ser um recorte meu, pessoal, ou seja, somente com artistas que eu admiro, tem um caráter histórico, pois vai do Modernismo, representado pelo Cícero Dias, que morreu com 90 anos, passando pelo Concreto, pelo Grupo Rex, pela Escola Brasil, Geração 80, Ateliê Abstração, entre outros, chegando até artistas jovens, como Paulo Pasta, Nuno Ramos, Daniel Senise, Mônica Nador, Rubens Mano e Nazareth Pacheco, que estão levando a arte brasileira para o exterior. Inclui também alguns arquitetos e fotógrafos, cuja obra é uma forma de arte verdadeira”.

Lançamento do livro Presença, de Juan Esteves
Data: 7/11, às 20h
Local: Espaço Fundação Stickel (End. Rua Ribeirão Claro, 37, São Paulo)

Link da Publicação: http://www.imafotogaleria.com.br/noticias/noticia.php?cdTexto=715