Digite a palavra-chave

VOLUNTÁRIOS SEGURAM CASA DE CULTURA

Voluntários auxiliam em atividades na Casa de Cultura V. Brasilândia, que oficialmente ainda não existe. Há duas colunas humanas que vem escorando voluntariamente para que tudo venha a dar certo nos cursos, eventos e demais atividades que acontecem ali.

Pela prefeitura, Eli Carlo Mota e pela Fundação Stickel, Thais Fincatti. A população de Vila Brasilândia pede a este jornal que preste essa homenagem aos dois.

Sabemos do desempenho do vereador Claudinho para oficializar a Casa – foi ele quem fez a diferenças ali onde a Casa se localiza, na praça Benedicta Cavalheiro. O local era um lixão e foram feitas calçadas, iluminação, cultura, escadas, plantio de árvores etc. A cultura ficou por último, a despeito do bom desempenho do coordenador Rubens de Moraes.