Digite a palavra-chave

Itinerância da Câmara Escura

Itinerância da Câmara Escura

Itinerância da Câmara Escura

Período: agosto/setembro de 2013
Local: Museu da Casa Brasileira

Período: novembro/dezembro de 2013
Local: Fábrica de Cultura Vila Nova Cachoeirinha

Período: maio/junho de 2014
Local: Fábrica de Cultura do Capão Redondo

Período: agosto/setembro de 2014
Local: CEU Paz

Período: maio de 2016
Local: CEU Jardim Paulistano

Período: junho/julho de 2016
Local: CEU Perus

Período: setembro/outubro de 2016
Local: Fábrica de Cultura da Brasilândia

Período: novembro/dezembro de 2016
Local: Associação Morumbi de Integração Social – AMIS

Concebida pelo fotógrafo Arnaldo Pappalardo em parceria com a Fundação Stickel, a Câmara Escura (do latim Câmara Oscura) é um tipo de aparelho ótico baseado no princípio de mesmo nome. A partir do século XV, os artistas passaram a utilizá-la para auxiliar na marcação dos desenhos em perspectiva das cenas de suas pinturas. Ela esteve na base da invenção da fotografia no início do século XIX.

Com 4 metros de diâmetro, permite que os visitantes penetrem em seu interior para observar imagens do mundo exterior. Três grandes espelhos são posicionados ao redor dela, refletindo as imagens que se formam dentro da câmera pela entrada de luz através de seis pequenos orifícios nas paredes da instalação: três nas laterais e três no teto. Colocados a diferentes distâncias dos furos, os espelhos fazem distintos recortes na paisagem, proporcionando diferentes relações de escala e composição aos observadores. A principal intenção é possibilitar o entendimento de como se formam as imagens dentro das câmeras fotográficas, com as quais convivemos cotidianamente, mas sobre as quais pouco sabemos.

Desde sua concepção, em junho de 2013, o equipamento percorreu diversos equipamentos públicos da Cidade. Sua itinerância foi finalizada no final 2016.