Digite a palavra-chave

Eventos

Do meu lixo cuido eu

Do meu lixo cuido eu

Baseado na pedagogia da pergunta, o workshop propõe uma comunicação aberta com os participantes (papo de portão!), a oferecer o que desejam saber, ao invés de um programa fechado de informações. A partir das demandas apresentada pelo grupo, os seguintes tópicos serão abordados:

O que é lixo e o que não é lixo. Uma tipologia;
Ciclos de vida e ciclos de morte na cidade;
Restos de comida, restos de cozinha, restos comerciais, restos de fornecedores;
Manejo de resíduos;
Métodos existentes: Lixeira viva, green cone, pequena pecuária urbana, lixeira bokashi, lixeira LA TRIBU, entre outros;
A impermeabilização e a produção de alimentos;
De consumidor a produtor;
Usando o material compostado como fonte de adubação e fechando o ciclo da vida;
Manejo da água com sabedoria;
Por que capilaridade.
PARTE PRÁTICA – construção de uma lixeira viva e um canteiro de capilaridade, em cada um dos workshops, ensinando o passo a passo.
MATERIAIS:

As caixas para construção das duas lixeiras;
Brocas – (iremos levar);
Rastelo pequeno – (iremos levar);
Torneiras para as lixeiras – (iremos levar);
Minhocas vermelhas da Califórnia – (iremos levar);
Duas caixas de isopor utilizadas para transporte de salmão. Onde conseguir? Em restaurantes na sua região, no mercado municipal, em restaurante japonês. Eles jogam este material altamente poluente fora todo dia!
Cepilho de madeira – em qualquer marcenaria eles te dão – o suficiente para encher uma das caixas serve às duas com sobra;
Cano de PVC de 40mm (esgoto de pia , do mais barato e se possível daqueles que sobraram de construção);
Terra preta algum adubo orgânico, calcário calcitico ou dolomitico, pó de osso ou de ostra. Vende-se em casas de jardinagem em pacotes de 1 kilo (vamos usar uma colher de sopa só para cada caixa);
Um tubinho desses de chuveirinho de banheiro (pode ser velho e usado ou qualquer coisa similar.);
Arco de serra;
Mudas de alguma coisa (calcule umas dez por caixa);
Folhas ou resto de grama (um pouco para servir de cobertura morta).

Instrutores: Claudio Oliver e Eduardo Ferniman
Apoio: Transition Brasilândia, Fundação Stickel e Red Del Camino – A.L.
Data: 24 de julho, das 10h às 14h
Local: Paróquia São José Operário, Av. Italo Merigo, 1.152 Jardim Damasceno – Brasilândia – SP

Informações: Roberta Santos – tel 3083-2811
Inscrições: Gratuitas!
Não perca! Pequenas atitudes de cada um para grandes benefícios de todos!